[ O Globo ] Reforma vai colocar o paciente no CTI

Presidente da CNSaúde alerta que projeto do Imposto de Renda ocasionará elevação de 0% para 12% do PIS/COFINS de medicamentos

Por Comunicação CNSaúde , publicado em 06/09/2021

O presidente da CNSaúde, Breno Monteiro, concedeu entrevista para a coluna de Ancelmo Gois do jornal O Globo nesta segunda-feira (6).

Confira abaixo:

Reforma vai colocar o paciente no CTI

O projeto de reforma tributária aprovado pela Câmara e que está a caminho do Senado vai pesar no bolso da população. Essa é a avaliação do presidente da Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), Breno Monteiro.

Ele alerta que no projeto do Imposto de Renda houve, digamos, um “contrabando” elevando a carga de outro imposto muito importante para o setor de saúde: o PIS/Cofins. Esse “contrabando” elevaria de 0% para 12% o PIS/COFINS de medicamentos. A reforma vai provocar até mesmo alta em preços de medicamentos de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

Segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde, cerca de 38 milhões de brasileiros sofrem de hipertensão, enquanto mais de 12 milhões têm diabetes. A reforma aumenta ainda o PIS/Cofins em de outros insumos como stents cardíacos, próteses ortopédicas entre outros insumos para o tratamentos de saúde no SUS e na saúde suplementar. O impacto calculado pela indústria de materiais médicos e pelos seus distribuidores é de que a carga aumentará de 26,9% para 34,1% (7,2 p.p.) na indústria e de 31,7% para 38,6% (6,9 p.p.) na distribuição. Materiais médicos e medicamentos são insumos que, somados, correspondem a 23% dos custos totais de um hospital.

Acesse aqui a matéria.