Diretor licenciado da CNSaúde conquista vaga na Câmara dos Deputados

O médico Pedro Bandarra Westphalen foi eleito com mais de 97 mil votos pelo RS

Por Comunicação CNS , publicado em 11/10/2018

O médico Pedro Bandarra Westphalen, diretor licenciado da Confederação Nacional de Saúde (CNSaúde), conquistou vaga ao cargo de deputado federal pelo Rio Grande do Sul. Westphalen foi um dos fundadores da CNSaúde e possui um longo histórico diretivo junto à Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul (FEHOSUL), da qual também foi fundador.

“ Westphalen é um representante do nosso segmento, tem amplo conhecimento das demandas e desafios da área. Será muito importante ter ele como representante da saúde no Congresso nacional. Ele iniciou o movimento sindical patronal dos estabelecimentos de saúde no Rio Grande do Sul, o que culminou mais tarde, na fundação da CNSaúde em Brasília”, explica Tércio Kasten, presidente da CNSaúde.

Para Pedro Westphalen, que conquistou a vaga com mais de 97 mil votos, a vitória é fruto de uma trajetória de dedicação a diferentes segmentos, entre eles o da saúde. “Como médico vi de perto o lado o paciente e do profissional da saúde. Já como diretor de hospital, tive que enfrentar desafios como as tabelas remuneratórias defasadas e injustas. Acredito que é preciso defender uma gestão profissionalizada, a qualidade acima de tudo, buscar novas formas de financiamento para o setor e defender um amplo acesso à população. É preciso pensarmos em um Sistema Nacional de Saúde, integrando os setores privado e público, sem ideologias retrógradas que afastam a população da saúde de qualidade”, defende.

Westphalen e o presidente da CNSaúde, Tércio Kasten

 

Trajetória: Saúde

Westphalen se formou em medicina em 1976, no Rio de Janeiro. Em Porto Alegre, fez residência nos Grupo Hospitalar Conceição e no Hospital Lazzaroto. Alguns anos depois, assumiu a direção geral do hospital fundado pela sua família em 1938, o Santa Lúcia, em Cruz Alta. Com pós-graduação em Administração Hospitalar pelo IAHCS/PUC, deu continuidade ao processo de modernização da sua infraestrutura e da oferta de novos serviços como laparoscopia, tomografia, ultrassom e cirurgia vascular. Foi pioneiro no Rio Grande do Sul na implantação do Programa de Transplantes Renais e do serviço de hemodiálise.

Após a promulgação da Constituição de 1988, fez parte de um amplo movimento para a fundação de sindicatos patronais do setor saúde, ao lado de outros dirigentes do setor, entre os quais o presidente da FEHOSUL, Cláudio Allgayer.  Westphalen viu a necessidade de criar uma entidade capaz de representar os hospitais, clínicas, laboratórios de análises clínicas e demais centros de saúde na luta por melhores condições e aumento da oferta de serviços para a população. O primeiro alicerce desta iniciativa se ergueu em Cruz Alta. Na sequência deste esforço outras entidades foram fundadas, culminando na criação da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do RS (FEHOSUL). A participação de Westphalen também foi decisiva na estruturação da Confederação Nacional de Saúde (CNS, hoje CNSaúde), com sede em Brasília. Em outubro, Westphalen passou a integrar a Frente Parlamentar da Medicina

Westphalen com presidentes das Federações filiadas à CNSaúde e lideranças da saúde

 

Política

Na política foi deputado estadual pelo Progressistas (PP) por quatro mandatos consecutivos. Foi secretário de estado em duas oportunidades, da Ciência e Tecnologia (2007) e dos Transportes (2015 a 2018). No seu primeiro mandato legislativo foi presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente e ajudou na reconstrução do IPE-Saúde (plano de saúde dos servidores do governo gaúcho). Na presidência da Assembleia Legislativa, em 2013, determinou a extinção do 14° e 15º salários dos deputados estaduais. Também disponibilizou, no Portal da Transparência, todos os dados funcionais de parlamentares e servidores do Legislativo Gaúcho. À frente da Secretaria dos Transportes, retomou obras rodoviárias importantes como a ERS 118, na Região Metropolitana. Recuperou mais de três mil km de rodovias e potencializou a aviação regional. É casado e possui três filhos.

Parceiros